Operacionalizar, dinamizar e gerir a Rota dos Vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares, carece, antes de mais, de uma boa informação e promoção sobre os seus territórios, sobre os seus vinhos, sobre os seus produtores, sobre os seus enólogos, e sobre todos quantos estão interessados naquilo que hoje se designa por “produto enoturístico”.  Na verdade, não se trata apenas de vender vinho. É muito mais do que isso, pois o enoturismo é hoje em dia um sector turístico no qual o vinho é o mote, é o pretexto para acionar novas dinâmicas que poderão ter impacto nas economias locais.

Agenda da Região de Carcavelos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Don Pavili

O Don Pavili foi uma ideia de três sócios: um português e dois italianos — todos eles engenheiros. Pedro Mendanha, Michele Pavan e Andrea Mansili conheceram-se em 2009 quando estudavam engenharia no Instituto Superior Técnico, em Lisboa.

Os dois italianos estavam a fazer Erasmus. Ficaram amigos e Pedro acabou por ir fazer também Erasmus em Itália. Apaixonou-se de tal forma pelos gelados italianos que tirou um curso nesta área por lá. O nome Don Pavili é a junção dos seus apelidos: “pav”, de Pavan; “ili”, de Mansili; e “don” ficou para Pedro. Os gelados são todos feitos durante a manhã na cozinha atrás do balcão e há dois tipos de confecção artesanal: os sorvetes (que só têm água, açúcar e fruta) e os gelados (que levam leite ou iogurte). O espaço de 55 metros quadrados fica perto do largo 5 de Outubro, no centro histórico de Oeiras (mesmo atrás do auditório Eunice Muñoz). Esta localização é estratégica, o sítio mais perto com gelados artesanais só existe em Cascais ou Carcavelos.