Operacionalizar, dinamizar e gerir a Rota dos Vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares, carece, antes de mais, de uma boa informação e promoção sobre os seus territórios, sobre os seus vinhos, sobre os seus produtores, sobre os seus enólogos, e sobre todos quantos estão interessados naquilo que hoje se designa por “produto enoturístico”.  Na verdade, não se trata apenas de vender vinho. É muito mais do que isso, pois o enoturismo é hoje em dia um sector turístico no qual o vinho é o mote, é o pretexto para acionar novas dinâmicas que poderão ter impacto nas economias locais.

Agenda da Região de Carcavelos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Adega do Casal da Manteiga

O edifício do séc. XVIII é hoje um edifício dedicado à produção do Vinho de Carcavelos ‘Villa Oeiras’, numa parceria entre o Município de Oeiras e o Ministério da Agricultura.

A sua história mistura-se com a ancestral produção do Vinho de Carcavelos, cujo renome muito se deve ao Marquês de Pombal. Hoje em dia há modernos métodos de vinificação, na procura pela excelência na produção deste néctar precioso. A adega assume uma planta octogonal. Na zona norte do edifício produz-se o vinho e na sul ele fica a envelhecer em madeira de carvalho. A separar as duas alas está o antigo Torreão de Caça do Marquês, usado por ele próprio para repouso.